Terminologia Musical

Som – [do latim sonu]-fenômeno acústico que consiste na propagação de ondas sonoras produzidas por um corpo que vibra em um meio material elástico (especialmente o ar).

Onda sonora – Onda de pressão que se propaga em um meio elástico tendo a frequência situada entre 20 e 20.000 hertz e que é a responsável pelos fenômenos acústicos.

Continue lendo “Terminologia Musical”

Noções de partitura

PAUTA OU PENTAGRAMA

Notas musicais no pentagrama da clave de Fá e de Sol

É o local onde são escritas as notas. São 5 linhas horizontais, paralelas, que formam 4 espaços. As linhas e espaços são contados de baixo para cima.

Pode-se acrescentar linhas acima e abaixo da pauta, formando linhas e espaços suplementares superiores (acima da pauta) e inferiores (abaixo).

Continue lendo “Noções de partitura”

Partes do contrabaixo

Partes do contrabaixo elétrico

Breve explicação sobre componentes do baixo elétrico. Esse conhecimento do instrumento é muito importante para seu aprendizado.

PONTE – Uma peça muito importante do baixo. Embora pareça que seja apenas um apoio para as cordas, é ela quem faz a transferência das vibrações da corda para a madeira do corpo. Em alguns baixos, as cordas não são presas na ponte, mas sim diretamente no corpo, visando um melhor aproveitamento dos graves.

Continue lendo “Partes do contrabaixo”

ESCALA DIMINUTA

Escala Diminuta

A escala diminuta é uma escala simétrica

Escala diminuta consiste de oito notas e em acordes se repete a cada um tom e meio
A distância entre as notas podem ser: Tom – Semitom – Tom – Semitom – Tom – Semitom – Tom

Continue lendo “ESCALA DIMINUTA”

Elementos do Jazz

Muito já se escreveu sobre a dificuldade de se definir o jazz. Uma corrente de pensamento afirma que o jazz não é o que se toca, mas sim como se toca.

De qualquer modo, pode-se afirmar com certa confiança que dois elementos são absolutamente necessários numa performance de jazz: o swing e a improvisação.

Continue lendo “Elementos do Jazz”

Modos Gregos, compreendendo classificação atual e aplicação

Escala Jônico no contrabaixo 4 cordas

Partimos da escala padrão diatónica (a que se forma pelas notas sem acidentes) dó – ré – mi – fá – sol – lá – si, e sobre cada uma destas notas criamos uma nova escala diatónica.

Quando fazemos isto, a relação dos tons é alterada, consequentemente todo o campo harmónico também muda, visto que, ao estabelecer uma nota como a inicial, estabelece-se a tónica da nova escala.

Continue lendo “Modos Gregos, compreendendo classificação atual e aplicação”

História da música

Johann Sebastian Bach

Parte 1

A música nasceu com a natureza, ao considerarmos que seus elementos formais, o som e ritmo, fazem parte do universo e, particularmente da estrutura humana.

O homem pré-histórico descobriu os sons que o cercavam no ambiente e aprendeu a distinguir os timbres característicos da canção das ondas se quebrando na praia, da tempestade se aproximando e das vozes dos vários animais selvagens e encantou-se com seu próprio instrumento musical – a voz.

Continue lendo “História da música”

Características e História

Vários componentes elétricos e configurações do amplificador podem ser usadas para alterar o som do instrumento.

Design O baixista atual tem um amplo campo de escolha para seu instrumento, como por exemplo: Número de cordas (e afinação): Como o modelo original de Leo Fender, que tinha 4 cordas afinadas em EADG, ou algumas vezes em DADG)

Cinco cordas (geralmente BEADG, podendo em alguns casos ser EADGC) Seis cordas (geralmente BEADGC, mas EADGBE também tem sido usado)

Continue lendo “Características e História”